Petrobras e Equinor avaliam viabilidade ambiental de projeto conjunto de energia eólica offshore

Publicado em: 18/05/2022 18:56:31

Empresas estudam instalação de parque eólico offshore na Bacia de Campos, em linha com a estratégia da Petrobras de reduzir suas emissões operacionais e desenvolver oportunidades em negócios de menor intensidade de carbono
 
A Petrobras e a Equinor estão avaliando, em conjunto, a viabilidade ambiental do projeto de desenvolvimento de um parque eólico offshore em Aracatu, na Bacia de Campos, a cerca de 20 km da costa. O objetivo é a geração de energia elétrica a partir dos ventos em alto-mar. A avaliação conjunta é fruto de uma parceria firmada entre as duas empresas, em 2018.
 
Alinhado ao Plano Estratégico da Petrobras (2022-2026), o estudo conta com o suporte do programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do Centro de Pesquisas e Inovação da companhia (Cenpes), com foco em reduzir riscos e acelerar ganhos de maturidade tecnológica. “O potencial brasileiro para geração de energia eólica offshore traz oportunidades promissoras de diversificação da matriz energética do país“, disse o Diretor de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade da Petrobras, Rafael Chaves.
 
Assim como a geração eólica onshore, a tecnologia associada à geração eólica offshore usa a força dos ventos para a produção de energia renovável, mas opera com equipamentos de grandes dimensões e entrega grandes volumes de energia. O projeto em avaliação consiste em parque eólico offshore totalizando aproximadamente 4 GW.
 
A ficha de caracterização ambiental do Projeto Aracatu, necessária no processo de licenciamento ambiental foi protocolada em agosto de 2020.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE