Petrobras investirá mais de US$ 500 milhões na Replan até 2025

Publicado em: 12/05/2022 09:57:55

FOTO ANDRÉ MOTTA DE SOUZA / AGÊNCIA PETROBRAS

Recursos incluem construção de nova unidade de hidrotratamento de diesel e projetos do RefTOP

A Petrobras investirá na Refinaria de Paulínia (Replan) mais de US$ 500 milhões (aproximadamente R$ 2,5 bilhões de reais) até 2025, com o objetivo de atender à demanda por produtos com menores emissões e aumentar a eficiência energética e desempenho operacional da unidade. Maior refinaria da companhia em capacidade de processamento de petróleo, a Replan completa 50 anos nesta quinta-feira, 12 de maio.

“A história da Replan ilustra a evolução tecnológica, a integração dos negócios e as conquistas da Petrobras nessas últimas cinco décadas. Em 1972, a refinaria processava apenas petróleo importado, com instrumentação analógica, casas locais de controle, coletas manuais de dados em formulários e inúmeras atividades e manobras realizadas fisicamente por operadores no campo. Hoje, temos a Replan refinando principalmente óleo produzido no pré-sal, em um cenário tecnológico completamente diferente, automatizado, com uso intensivo de simuladores e intervenções remotas na operação”, afirma o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho.

De acordo com o Plano Estratégico 2022-2026 da Petrobras, será construída uma nova unidade de hidrotratamento de diesel (HDT) na Replan, que terá capacidade de produção de 10 milhões de litros de Diesel S-10 por dia. O contrato para a construção da nova unidade foi assinado na última segunda-feira (9/5) com o Consórcio Toyo Setal HDT Paulínia, formado pelas empresas TSE e TOYO.

A entrada em operação está prevista para ocorrer em 2025 e os investimentos chegam a US$ 458 milhões (cerca de R$ 2,2 bilhões). “Com esse projeto, todo o óleo diesel produzido na Replan será de baixo teor de enxofre (S-10) e permitirá o aumento de produção de querosene de aviação (QAV)”, destaca Rogério Daisson, gerente geral da Replan, que estima cerca de 3 mil novos empregos e outros 3 mil indiretos na região, durante o período da obra.

Além da nova HDT, estão previstos investimentos na Replan relacionados ao programa RefTOP, que busca posicionar a Petrobras entre os melhores refinadores do mundo. Dos US$ 300 milhões (aproximadamente R$ 1,5 bilhão) alocados pela companhia ao RefTOP, US$ 90 milhões (cerca de R$ 450 milhões) serão destinados a projetos da Refinaria de Paulínia voltados à maior geração de valor, melhoria da eficiência energética e aumento de disponibilidade operacional, incluindo o uso intensivo de tecnologias digitais.

Contribuição à sociedade

Atualmente, a Replan conta com cerca de 960 empregados próprios e 65 empresas prestadoras de serviços de rotina, somando aproximadamente 3.300 colaboradores, atende 30% do território brasileiro e 55% do estado de São Paulo. Entre os principais produtos estão diesel, gasolina, querosene de aviação, asfaltos, GLP e propeno, dentre outros derivados de petróleo. Para entender a relevância da refinaria para o país, ela foi responsável em 2021 por 0,81% do PIB brasileiro, 3,2% do PIB do estado de São Paulo.
Inaugurada em maio de 1972, a Replan possui capacidade de processar 69 milhões de litros (434 mil barris) de petróleo por dia, equivalente a cerca de 20% de tudo o que a Petrobras processa em suas refinarias. Do total de petróleo processado na Refinaria de Paulínia, mais de 70% são provenientes dos campos do pré-sal.

Outra forma pela qual a companhia mostra cuidado com a comunidade próxima à refinaria é por meio dos projetos socioambientais e das ações de doação de itens, como gás de cozinha e cestas básicas, para famílias em situação de vulnerabilidade social. Na linha de biodiversidade e clima do Programa Petrobras Socioambiental, três projetos são da área de abrangência da Replan. O Projeto Semeando Água, patrocinado pela companhia desde 2013, restaurou 30 hectares e plantou mais de 50 mil mudas nativas da Mata Atlântica; o Corredor Caipira atua na implantação de florestas e agroflorestas em uma área de 45 hectares de cinco municípios da região, com o plantio de 1.500 mudas programado para o segundo semestre deste ano; já o projeto De Olho nos Rios, contemplado na Seleção Pública de 2021, contribuirá para a preservação e proteção dos recursos hídricos das bacias dos Rios Atibaia, Jaguari e afluentes, com a previsão de recuperar mais de 72 hectares, sequestrando cerca de 34,5 mil toneladas de CO2.

Em relação aos projetos voltados à Educação, o Janelas para o Amanhã, que investe na formação em tecnologia de alunos e professores da rede pública de ensino, permitiu a doação de computadores para oito escolas de Paulínia e sete de Cosmópolis; o Paulínia Educação e Cidadania, contemplado na Seleção Pública de 2021 do Programa Petrobras Socioambiental, vai utilizar o bicicross como ferramenta para a promoção do desenvolvimento pessoal, social e emocional de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social. A mesma instituição que promove esse projeto, a Paulínia Racing Bicicross, foi patrocinada em três edições anteriores, beneficiando 480 crianças; o Canarinhos da Terra, patrocinado desde 2009, atendeu a 3.900 pessoas de Campinas e Paulínia com programas educacionais e culturais nas áreas de música e artes integradas, priorizando alunos das escolas públicas na faixa etária de 4 a 18 anos.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE