Petrobras apoia projetos de inclusão e acessibilidade

Publicado em: 03/12/2021 16:45:18

FOTO DIVULGAÇÃO

No Dia Mundial da Pessoa com Deficiência celebramos iniciativas que trazem oportunidades e visibilidade às pessoas com deficiência nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais
 
De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), aproximadamente 10% da população mundial tem algum tipo de deficiência. São mais de um bilhão de pessoas no planeta convivendo com diferentes graus de perda motora, intelectual, auditiva e visual. Por isso, neste 3 de dezembro, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebramos projetos que estão fazendo a diferença nas suas áreas de atuação, dando oportunidades e visibilidade à causa por meio de iniciativas inclusivas.    
 
É o caso do Projeto Guapiaçu, responsável por promover a educação ambiental em atividades com escolas públicas e institutos de municípios vizinhos à Reserva Ecológica de Guapiaçu (Regua), em Cachoeiras de Macacu, Rio de Janeiro, e que já recuperou uma área de Mata Atlântica equivalente a 260 hectares.
 
Projeto adapta trilha ecológica para pessoas com deficiência
 
Com patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, o projeto conta com uma trilha interpretativa de educação ambiental, onde os alunos podem aprender na prática o conteúdo apresentado nas aulas formais. A "Trilha Grande Vida" é equipada com jardim sensorial, cabo guia para pessoas com deficiência visual e piso com acessibilidade para cadeirantes. Foi neste cenário, que já recebeu, desde 2018 mais de 4 mil visitantes presenciais e cerca de 6,5 mil no Tour Virtual 360 com imagens narradas, desta mesma trilha. Esta inovação foi desenvolvida para que durante a pandemia as visitas continuassem proporcionando o contato virtual com a natureza.


FOTO DIVULGAÇÃO
 
Além disso, no Programa Piloto de Monitoramento de Recursos Hídrico (PPMRH) a formação de mais de 130 monitores ambientais desde 2017. As novidades desde 2020 foram a modalidade de formação EAD e a inclusão de um aluno deficiente visual. O estudante do ensino médio, Luiz Felipe, pode superar os obstáculos da deficiência visual e se formar como monitor ambiental, identificando espécies, bioindicadoras de qualidade da água, com auxílio de moldes tridimensionais táteis, que contribuíram para sua capacitação na análise da qualidade da água dos rios da região.
 
"Gostei muito de participar do projeto porque pude aprender sobre a preservação da floresta e dos rios", resumiu Luiz Felipe, que participou do projeto piloto que pretende formar uma rede de monitores em 12 pontos dos rios dos municípios de Cachoeiras de Macacu e Itaboraí.  
 
Crianças replicam aprendizado da língua dos sinais
 
Já em Betim, Minas Gerais, o projeto patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental, “Semeando Cidadania, Saber & Cultura”, além de promover o resgate da cultura e das tradições artísticas mineiras, desde 2018 conta com oficinas de Libras para crianças e adolescentes de 6 a 14 anos.
 
"Após o início das oficinas de Libras, notamos que os alunos começaram a multiplicar este conhecimento em casa, com a família. Eles ensinam os sinais de cumprimentos, cores e palavras que aprenderam na instituição. Também passaram a ter mais conhecimento dos termos utilizados na língua de sinais e sobre a importância da inclusão de pessoas com deficiência auditiva na sociedade", conta Lourdes Leite, coordenadora do projeto, que é uma iniciativa do Salão do Encontro, instituição que há 50 anos promove a arte e cultura no estado de Minas Gerais.


FOTO DIVULGAÇÃO
 
Atualmente, participam das oficinas cerca de 300 alunos da Escola Complementar na Matriz do Salão do Encontro, programa que oferece atividades de arte-educação, e oficinas de Libras, no contraturno escolar para alunos matriculados na rede municipal de Betim (MG); e 130 na Unidade Filhote, que oferece ações de fortalecimento de vínculos para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social e econômica no bairro Laranjeiras, uma região periférica da cidade.
 
"Na unidade Filhote, temos um exemplo marcante de uma criança autista que começou a participar das aulas e se encantou pela Libras. Além disso, temos um funcionário surdo e proporcionar aos alunos o aprendizado da língua de sinais também foi uma forma de incluí-lo", pontua.
 
O projeto Semeando Cidadania, Saber e Cultura pretende alcançar 2.900 pessoas com suas ações, contemplando principalmente as regionais Norte e Imbiruçu do município de Betim.
 
Sobre o Programa Petrobras Socioambiental
 
Por meio do Programa Petrobras Socioambiental, a Petrobras apoia soluções socioambientais em temas relevantes para a indústria de óleo e gás e para os territórios onde atua, em todo o país, através de parcerias com organizações da sociedade civil. São apoiadas iniciativas voltadas para a geração de emprego e renda; para o preparo para o exercício da cidadania; para o atendimento de crianças e adolescentes; para a conservação da biodiversidade costeira e marinha; e para a recuperação de florestas e áreas naturais, entre outras.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE