Família de antas nascidas em cativeiro ganha a liberdade na Reserva Ecológica do Guapiaçu

Publicado em: 08/10/2021 11:24:11

FOTO GUILHERME FREM

Animais, que chegaram à reserva 45 dias antes para processo de aclimatação, foram soltos no último dia 4

Os três moradores mais recentes da Reserva Ecológica de Guapiaçu (REGUA), em Cachoeiras de Macacu (RJ) - um casal de antas adultas, de nomes Macacu e Cachoeiras, e sua filhote de dois anos, que terá o nome escolhido por crianças de escolas da região - já circulam livremente pela natureza. Elas foram soltas no último dia 4 de outubro, após passarem 45 dias em uma área cercada da reserva para aclimatação.

Até pouco tempo considerada extinta no estado do Rio de Janeiro, a reintrodução da espécie Tapirus terrestres na REGUA tem o objetivo de restaurar relações ecológicas perdidas com o desaparecimento destes mamíferos da região, e é fruto da parceria entre o Projeto Guapiaçu, patrocinado pelo Programa Petrobras Socioambiental; e o Projeto Refauna, que trabalha com a reintrodução de animais na Mata Atlântica.

Os animais nasceram e passaram a vida em cativeiro e estão experimentando a vida em liberdade pela primeira vez. Para a soltura, eles receberam colares de telemetria com GPS, que permite o monitoramento e acompanhamento de seus hábitos. As antas Macacu e sua filhote foram transportadas e soltas na parte alta da reserva, para que possam dar início a um novo núcleo da espécie, enquanto a fêmea Cachoeiras foi libertada nos arredores do cercado de aclimatação, área frequentada pela maior parte das antas já devolvidas ao seu habitat natural, reforçando a presença de fêmeas no local e aumentando as chances de gerar mais filhotes no futuro.

Conhecidas como “jardineiras da floresta”, as antas têm uma dieta que inclui frutas e uma enorme habilidade de dispersar sementes. Devido ao seu grande porte, necessitam de uma quantidade elevada de alimento e percorrem extensas áreas. Por isso, são capazes de semear grandes trechos, favorecendo a regeneração florestal.

O Projeto Guapiaçu faz parte da Rede de Conservação Águas da Guanabara, a REDAGUA, que contribui para a conservação de espécies da fauna e da flora no entorno da Baía de Guanabara associando pesquisa e educação ambiental, e trabalha para fortalecer o ecossistema da bacia Guapi-Macacu, no estado do Rio de Janeiro. Por meio de ações de restauração florestal, apoio à reintrodução da fauna, educação ambiental e monitoramento da água, o projeto comprova a importante relação entre restauração ecológica e provisão de água de qualidade na bacia hidrográfica.

Além do Guapiaçu, os projetos Meros do Brasil, Coral Vivo e Uçá, todos apoiados pela Petrobras, fazem parte da REDAGUA.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE