Projeto Albatroz inaugura base de trabalho em Natal (RN) para proteção de aves marinhas

Publicado em: 09/08/2021 14:15:19

FOTO DIVULGAÇÃO PROJETO ALBATROZ

Técnicos testarão ferramentas para monitorar e verificar medidas mitigadoras da captura de espécies

O Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, contará com uma nova base de trabalho para proteção de aves marinhas, localizada em Natal (RN). A instalação irá desenvolver e testar ferramentas de monitoramento por câmeras e o rastreamento via satélite das embarcações de pesca, com o objetivo de verificar o uso e a eficácia de medidas mitigadoras da captura incidental do albatroz e de outras aves marinhas já utilizadas nas regiões sudeste e sul.

Cerca de 40 mil aves marinhas morrem todos os anos, no mundo, devido a aparelhos de pesca industrial. A fundadora e coordenadora geral do projeto Albatroz, Tatiana Neves, comenta que o trabalho ocorrerá em parceria com a frota pesqueira de Natal. “Poderemos trabalhar com instituições, pescadores e empresas pesqueiras parceiras que querem, assim como nós, conservar essas espécies que fazem parte do dia a dia do trabalho em alto-mar”.

Ela explica que albatrozes e tartarugas marinhas enfrentam uma ameaça em comum: a pesca de espinhel, modalidade industrial que captura peixes de alto valor comercial, como o atum e o espadarte. Quando aqueles animais tentam se alimentar das iscas, podem acabar capturados incidentalmente e mortos. Por isso a importância na proteção destes animais.

Por não ser área de reprodução de albatrozes e petréis, as embarcações da região Nordeste não estão sujeitas à Instrução Normativa (INI) nº7/2014, dos Ministérios da Pesca e Meio Ambiente, que exige a adoção de medidas mitigadoras simples para evitar a pesca incidental ou não intencional. A largada noturna das iscas, o uso do peso localizado próximo ao anzol e o toriline - um poste com fitas coloridas que se agitam com o vento e espantam as aves -, são algumas das medidas criadas com base em estudos do Projeto Albatroz.

A região Nordeste, no entanto, é uma rota de migração de muitas espécies de petréis que voam na costa brasileira rumo a região norte-americana. Por essas características, a equipe do projeto Albatroz espera realizar testes comparativos em região que não adota tais medidas, além de desenvolver e testar ferramenta de monitoramento em parceria com a frota Atuneira Nacional para que seja possível expandir as medidas de conservação das aves marinhas, num futuro próximo, para outros pontos.

Além disso, os técnicos do Albatroz atuarão, em parceria com o Projeto Tamar na orientação dos pescadores sobre a proteção e o manejo correto das tartarugas marinhas. Os instrutores do Tamar, inclusive, capacitarão os técnicos do Albatroz no uso da ferramenta de-hooker que facilita a liberação de tartarugas presas a anzóis na água ou capturadas a bordo dos barcos.

Programa Petrobras Socioambiental

O respeito ao meio ambiente é um valor para a Petrobras, que por meio de projetos socioambientais busca impactar de forma positiva os biomas protegidos. O apoio da companhia aos projetos Albatroz e Tamar é um exemplo deste compromisso e visa a ampliação de ações para gerar conhecimento, conservação e recuperação da biodiversidade. A empresa também estimula a integração dos projetos para potencializar suas contribuições à sociedade e ao meio ambiente. O Albatroz e o Tamar fazem parte da Rede de Biodiversidade Marinha, a Biomar - junto com outros quatro projetos: Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Meros do Brasil.

O investimento em projetos socioambientais está previsto em um dos dez compromissos de sustentabilidade assumidos no Plano Estratégico 2021-25. Por meio do Programa Petrobras Socioambiental, a Petrobras apoia projetos em temas relevantes para a indústria de óleo e gás e para os territórios onde atua, em todo o país, através de parcerias – muitas de longa data - com instituições do terceiro setor. São apoiadas ações com potencial de grande alcance em número de pessoas atendidas e biomas protegidos, e voltadas para a geração de emprego e renda; para o preparo para o exercício da cidadania; para o atendimento de crianças e adolescentes; para a conservação da biodiversidade costeira e marinha; e para a recuperação de florestas e áreas naturais, entre outras. Em 2020, a Petrobras investiu R$ 89 milhões em projetos socioambientais.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE