Lobo-marinho é transportado de avião para voltar ao seu habitat

Publicado em: 12/03/2021 08:56:45

FOTO AGÊNCIA PETROBRAS / GOLLOG

Projeto de Monitoramento de Praias embarcou animal no Rio de Janeiro para Florianópolis, onde as condições são mais favoráveis para retorno à natureza

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), executado pela Petrobras, realizou ontem (11.03), de avião (pela GOLLOG), o transporte de um lobo-marinho do Rio de Janeiro para Santa Catarina. Resgatado em 11 de agosto do ano passado, em Barra de Guaratiba, com sinais de debilidade, desidratação e uma lesão severa no olho esquerdo, o animal, após sete meses de tratamento veterinário, retornará ao habitat natural. “As correntes marinhas no Rio não são favoráveis para soltura do lobo-marinho nesta época do ano, o que diminuiria as chances de retorno do animal a uma colônia. Por isso, a soltura será realizada em Florianópolis, explica a bióloga da Petrobras, Bianca Torggler.

O animal, da espécie Arctocephalus australis (lobo-marinho-sul-americano), esteve em tratamento no Centro de Reabilitação e Despetrolização (CRD) em Araruama, onde passou por diversos tratamentos e por uma cirurgia no olho esquerdo. Além disso, desde o início da reabilitação foram adotadas medidas para evitar alterações no seu comportamento, como, por exemplo, o uso de barreiras visuais, manejo com o mínimo possível de contato com humanos e alimentação na água. “São técnicas utilizadas para garantir que o animal sobreviva no oceano, se alimente espontaneamente, reconheça sinais de ameaça e tenha comportamentos antipredatórios”, explica Juliana Savolli, coordenadora veterinária da Econservation, empresa contratada pela Petrobras para o PMP-BS no Rio de Janeiro.

O transporte iniciou às 16h, e foi realizada primeiro por via rodoviária, em carro climatizado e caixa específica para o animal. Para que o transporte ocorresse em segurança, uma veterinária acompanhou o lobo-marinho de Araruama até minutos antes do embarque, no aeroporto Santos Dumont. Foi, inclusive, autorizada a permanecer com o animal na área restrita de carga. “O transporte de mamíferos marinhos é delicado, pois pode causar estresse e hipertemia. O acompanhamento veterinário neste momento é fundamental para garantir a estabilidade do animal, controlando a respiração e temperatura dele”, explica a veterinária que o acompanhou Joana Ikeda, do Maqua/UERJ, uma das instituições executoras do PMP-BS.  

O lobo-marinho, pesando em torno de 19 Kg, chegou à Florianópolis por volta de meia noite. Imediatamente, foi levado para Centro de Reabilitação e Despetrolização do PMP-BS, no Parque Estadual do Rio Vermelho. A operação contou com o apoio da Policia Militar Ambiental. Ele ficará aos cuidados da Associação R3 Animal, uma das instituições executoras do PMP-BS no estado de Santa Catarina, e, após estabilização e avaliação clínica, o animal será solto no mar.

Sobre os PMP

Estruturados e executados pela Petrobras para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, é o maior programa de monitoramento de praias do mundo. Atualmente, a Petrobras mantém quatro PMPs, que, juntos, atuam em 10 estados litorâneos, acompanhando mais de três mil quilômetros de praias em regiões onde a companhia atua. O monitoramento é fiscalizado pelo IBAMA e compreende o resgate, reabilitação e soltura de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, contribuindo para a definição de políticas públicas para a conservação da biodiversidade.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE