Petrobras atua para reduzir os impactos da crise na cadeia de gás natural

Publicado em: 07/04/2020 16:35:19

Medida temporária busca reduzir efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus 

A Petrobras propôs o parcelamento de pagamento, pelas companhias distribuidoras locais (CDL), das faturas dos meses de abril, maio e junho de 2020 referentes aos contratos de compra de gás natural para atendimento ao mercado não termelétrico (industrial, residencial, comercial e veicular). A medida é uma resposta negocial e temporária da Companhia e que atende a demanda das distribuidoras de gás natural, afetadas pela crise causada pelo novo coronavírus.

Além disso, a Petrobras reiterou, conforme disposto nos contratos com as distribuidoras, que não efetuará as cobranças de penalidades pelo não cumprimento da programação diária de demanda nem das obrigações contratuais de encargo de capacidade ou remuneração mínima (ship or pay e take or pay) relativos aos volumes de gás natural impactados pela redução de demanda, reflexo das medidas restritivas de circulação de pessoas e redução da atividade econômica. Tais medidas valem enquanto  forem comprovados os impactos nas obrigações contratuais afetadas.

A Petrobras permanece em constante monitoramento do cenário atual e dos seus desdobramentos sobre o mercado de gás e ressalta o entendimento de que, diante da gravidade, imprevisibilidade e ineditismo do assunto, são necessárias ações de todos os agentes da cadeia de gás natural, de forma a reduzir os impactos desta crise no setor.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE