Petrobras . Agência Petrobras

Simulado de vazamento em duto demonstra efetividade das ações de resposta da Transpetro

Publicado em: 25/09/2019 12:29:41

A Transpetro realizou, na manhã desta quarta-feira (25/9), uma simulação de vazamento de gasolina causado por tentativa de furto no duto Osvat 22, na altura do bairro Parque Guarani, na zona leste de São Paulo (SP). O exercício tem o objetivo de verificar a efetividade das ações de resposta da companhia e treinar a comunidade a agir com segurança em situações de emergência. A atividade, que contou com a participação dos moradores do entorno e de diversas instituições, alerta, ainda, para os riscos associados a esse crime, entre eles incêndio e explosão.

Cerca de 200 pessoas participaram do treinamento, que reproduziu um cenário de perfuração de duto por três criminosos, culminando em vazamento de gasolina e incêndio. Um dos bandidos ficou ferido na simulação, necessitando de atendimento médico, e os moradores de um raio de 100 metros precisaram ser removidos do local.

A contenção do vazamento foi feita pela Transpetro em conjunto com os diversos órgãos que participaram da atividade. Toda a ação contou com a parceria da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Saúde (Samu), Ibama, Cruz Vermelha, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Policia Militar, Guarda Civil Metropolitana e Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

"O transporte de combustíveis por dutos é seguro e eficiente, desde que não ocorram intervenções criminosas. Os pontos onde estão localizadas as instalações só devem ser acessados por pessoal autorizado e estão devidamente sinalizados", explica a gerente de Segurança Operacional da Transpetro, Adriana Andrade.

"A realização deste tipo de treinamento simulado nos permite demonstrar na prática os riscos envolvidos com as intervenções ilegais nos dutos e, dessa forma, evitar a ocorrência de acidentes provocados pela ação de terceiros", afirma Giovani Roberto de Almeida, gerente de Contingência da Transpetro.

A moradora Maria do Carmo de Queiroz Ciccone, de 51 anos, ficou satisfeita com o simulado. “Estarei atenta a movimentações estranhas na faixa de dutos. As informações de segurança que nos passaram ensinam o que deve ser feito”, disse Maria, que aprendeu a ligar para o telefone 168, canal de contato direto entre a empresa e a população para denúncias.

Furtos em dutos em 2019

A Transpetro vem intensificando suas ações de prevenção contra furtos de petróleo e derivados em seus dutos, a chamada derivação clandestina, após a escalada do número de ocorrências desse ato ilícito no último ano. Em 2018, houve um pico de 261 casos, número que representa um aumento recorde de mais de 250%, quando comparado com 2016, quando houve 72 ocorrências de furto em dutos. São Paulo – que tem dutos operados pela Transpetro espalhados por 78 de seus municípios – encabeça a lista dos estados afetados pelas derivações clandestinas, com 151 casos de furto em 2018.

Vale ressaltar que a Transpetro está conseguindo reverter a tendência de alta do número de furtos em dutos em 2019. Houve uma redução 38% no número de derivações clandestinas, quando comparados o 1º semestre deste ano com o mesmo período do ano passado. Se considerados os primeiros sete meses de 2019, a companhia está com uma frequência de 174 casos em termos anualizados.

Cadastre-se para acesso a fotos e vídeo do simulado.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE