Liquigás dá dicas para o preparo da ceia de natal com segurança

Publicado em: 22/12/2016 13:25:47

FOTO DIVULGAÇÃO

Escolha das panelas e manutenção do fogão fazem a diferença nas condições de preparo dos alimentos

Com a aproximação das festas de fim de ano, aumenta a preocupação do Corpo de Bombeiros com acidentes que resultam em incêndios ocasionados por descuidos em instalações, como por exemplo, de luzes de natal em árvores e fachadas, ou pelo mau uso do gás liquefeito de petróleo (GLP) no preparo da ceia. Por isso, a Liquigás Distribuidora separou algumas dicas para que seus consumidores tenham boas comemorações e um fim de ano tranquilo.

Principal ferramenta para o preparo da ceia natalina, o fogão requer cuidado redobrado quando usado por longos períodos, como é o caso das confraternizações de fim de ano. Nessas datas, é comum deixarmos a comida no forno enquanto damos o toque final em outras atividades, como a arrumação da casa e dos enfeites, e com isso aumentamos o risco de acidentes. 

Veja as dicas da Liquigás Distribuidora para evitar transtornos e ter um final de ano seguro e memorável.

Utilização do forno

- Prato tradicional na ceia de Natal, o peru costuma necessitar de muitas horas no forno. O mais indicado é que, de tempos em tempos, verifique-se pela porta do forno se a chama continua acesa e se não está ocorrendo transbordamento dos líquidos de temperos que contêm óleos que podem pegar fogo, ou no mínimo, sujar bastante o forno.
- Evite pendurar panos de prato na porta do forno. Se ele estiver muito quente, existe o risco de o tecido pegar fogo.
- Evite assar com a temperatura acima da recomendada na embalagem dos produtos (cada prato tem o seu tempo correto de cocção).
- Não se deve aproveitar o longo período de uso do forno para preparar vários pratos, “entupindo” o forno de alimentos e prejudicando a circulação do calor no seu interior, causando cozimentos irregulares e riscos desnecessários.
- A maioria dos pratos congelados e/ou prontos pode ir para o forno ou para o micro-ondas, porém existem restrições: recipientes metalizados, como as formas de alumínio, não podem ser utilizadas em micro-ondas, enquanto os recipientes de plástico não podem ir ao forno a gás. É importante ler as instruções de preparo de cada prato, contidas na embalagem do produto.

Cuidados na cozinha e com o fogão

- Se tiver crianças em casa, evite que elas fiquem entrando na cozinha sem que haja um adulto no recinto, pois elas podem mexer no forno e nas panelas e se queimar.
- Para um melhor rendimento do fogão, é importante que as suas bocas, os espalhadores e todo o conjunto de injeção de gás estejam sempre limpos e regulados. Isso é fácil de verificar pela cor da chama: se estiver alaranjada, os espalhadores podem estar desregulados ou sujos.
- A mangueira e o regulador que ligam o botijão ao fogão devem estar dentro do prazo de validade para não haver riscos de vazamentos. Sua validade é de cinco anos. No caso do regulador, por exemplo, passada a validade, a membrana presente no seu interior deixa de controlar a pressão adequadamente, o que pode gerar um desperdício de até 40% do gás e acidentes.
- É importante que o fogão não fique em local com correntes de ar, pois isso atrapalha o rendimento da chama e pode inclusive apagá-la.
- Assim como são feitas inspeções no carro antes de uma grande viagem, vale fazer a verificação do fogão antes de cozinhar a ceia: o ideal é que o fogão passe por uma manutenção anual para identificar problemas no injetor e nos espalhadores que, quando gastos, aumentam a vazão de gás de maneira desnecessária e, quando sujos, impedem a correta vazão de gás.
- O tamanho da panela deve ser proporcional ao da boca do fogão e ao produto a ser preparado. Uma panela muito pequena para uma boca grande faz com que a chama escape pelos lados, gerando perdas de calor. No caso de uma panela grande para uma boca pequena, a concentração da chama no meio da panela dificulta o aquecimento de maneira uniforme e a cocção é mais demorada. Lembre-se sempre que as panelas possuem tampas, que devem ser usadas regularmente.
- Dê preferência para panelas com fundo mais grosso, pois espalham melhor o calor.
- Se sentir cheiro de gás, não acenda nenhuma luz, pois isso pode provocar faíscas. O mais indicado é abrir todas as janelas da casa para ventilar o local, fechar a válvula do botijão e desligar a chave geral da eletricidade.

Se o gás acabar...

- Por fim, se o gás acabar enquanto assa a ceia, não se desespere! A Liquigás tem o compromisso de entregar botijões em até 25 minutos após o pedido, graças a sua rede com mais de 4.800 revendedores que atuam em 23 estados do País.

Sobre a Liquigás

A Liquigás, uma empresa do Sistema Petrobras, é líder no mercado de botijões de gás de até 13 kg e uma das maiores distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) do Brasil. Fornece gás para uso doméstico e industrial em embalagens de 8, 13, 20 e 45 kg, atendendo mensalmente em torno de 8,5 milhões de residências, por meio de uma rede de aproximadamente 5.000 revendedores. No segmento de GLP a granel, oferece produtos e serviços para diversos setores, como comércio, indústria, agronegócios e condomínios, atendendo a mais de 43.000 clientes no Sistema de Medição Individualizada e por volta de 20.000 nos diversos segmentos da economia brasileira, totalizando quase 35.000 instalações. A empresa conta atualmente com cerca de 3.300 funcionários e investe constantemente em tecnologia e inovações para garantir ao consumidor final um produto de qualidade, com segurança e responsabilidade social e ambiental.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE