Presidente Graça comenta aquisição da refinaria de Okinawa

Publicado em: 30/04/2014 12:12:22

Sobre a compra da refinaria de Okinawa, no Japão, Graça Foster informou na Câmara dos Deputados que o negócio se mostrava interessante mesmo considerando que a planta, pela legislação japonesa, só poderia operar com metade da capacidade instalada. "O maior valor que Okinawa nos traz é a tancagem. Faríamos toda a movimentação via Okinawa", disse.

Ao comparar o preço pago pelas duas plantas, Graça esclareceu que a localização de Pasadena, num dos principais centros (hubs) de refino dos Estados Unidos, é responsável por grande parte do valor da planta. "A aquisição de Okinawa foi feita a um valor significativamente menor porque não dá pra comparar os hubs", disse.

A executiva afirmou que a planta está incluída no Plano de Desinvestimentos, mas que não apresentou baixa contábil. "Não é prioridade da Petrobras, demandava um Revamp (obras de ampliação e modernização) que não fizemos porque mudou a realidade", acrescentou. Segundo Graça, ambas as refinarias serão mantidas no portfolio da Petrobras até o fim do ano para que a Petrobras possa "responder com segurança" sobre suas operações.

Graça Foster destacou que as térmicas da Petrobras hoje são consideradas um excelente negócio. "A área de energia é bastante cíclica, se está mais seco, você despacha mais. Se chove mais, a térmica não despacha nada, mas você ganha muito mais, porque não tem que importar mais gás. Você ganha de duas maneiras: com as térmicas, quando você processa pouco ou quando você processa muito", explicou.

Ainda sobre a refinaria de Pasadena, a presidente esclareceu que, na ocasião do negócio, a sociedade com a Astra se mostrou oportuna. "A Petrobras é excepcional, mas ainda temos aprendizado a fazer na parte de trading internacional e entendemos, na época, que a Astra seria uma parceira no mínimo razoável para a Petrobras. Precisávamos estar com uma trading", disse. 

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE