Lula inaugura usina de biodiesel em Minas Gerais

Publicado em: 06/04/2009 13:15:52

Em cerimônia de inauguração da terceira usina de biodiesel da Petrobras, em Montes Claros (MG), o presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, voltou a falar sobre a importância de manter investimentos para que o País se recupere com rapidez dos possíveis efeitos da crise financeira mundial, ressaltando o impacto da política do uso de biodiesel na geração de emprego e renda no campo. "A crise exige a continuidade dos investimentos para que a economia possa se recuperar. A política de biocombustivel tem uma lógica social e econômica muito forte, gerando emprego e renda no campo de forma sustentável", disse Lula.        

Lula também falou sobre a flexibilidade da usina capaz de processar diversos tipos de oleaginosas como a macaúba, uma espécie de palmeira muito comum na região, e até mesmo óleo de cozinha reaproveitado. "Antes esses companheiros hoje orgulhosos vestindo a camisa da macaúba nem sempre encontravam alguém que comprasse essa matéria-prima a um preço adequado. Agora vão assinar contratos e já contam com dinheiro garantido para fornecerem a oleaginosa para Petrobras". Comentou, fazendo refêrencia aos agricultores presentes no evento.

O presidente da Petrobras Biocombustivel, Alan Kardec, e o diretor de Desenvolvimento Agrícola da subsidiária, Miguel Rossetto, entregaram simbolicamente o primeiro Cartão do Agricultor Familiar à agricultora Maria Aparecida Soares Silva. Este cartão magnético faz parte de um projeto-piloto de profissionalização do campo e será lançado ainda este mês. O projeto tem objetivo de modernizar o processo de relacionamento e compra de oleaginosas e envolve inicialmente 250 agricultores familiares da região. O cartão contém dados cadastrais dos agricultores e serão acessados por meio da tecnologia de teleprocessamento, agilizando a emissão de notas fiscais nas compras de oleaginosas.      

A usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, a exemplo das plantas instaladas em Candeias (BA) e Quixadá (CE), tem capacidade para produzir 57 milhões de litros de biodiesel por ano. E já tem um projeto de ampliação em estudo, dentro do Plano de Negócios 2009-2013. A unidade começou a operar em janeiro deste ano e no final do mês de fevereiro teve início o processo que amplia a flexibilidade no uso de matérias-primas.

Juntas, as três usinas geram trabalho e renda para milhares de agricultores familiares e têm capacidade para produzir 170 milhões de litros de biodiesel por ano.

A Petrobras Biocombustível prevê investimentos de US$ 2,4 bilhões no segmento de produção de biodiesel e etanol para o período de 2009-2013, sendo 91% no Brasil. Este valor faz parte do total de US$ 2,8 bilhões destinados pela Petrobras ao negócio de biocombustíveis, que prevê também US$ 400 milhões para infraestrutura, como alcooldutos. Os recursos totais representam um aumento de 87% em relação ao plano anterior.

Usina de biodiesel Darcy Ribeiro

A Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro tem diferenciais importantes em seu projeto. Os principais são sistemas de instrumentação e controle totalmente automatizados, além de sistemas de processamento de óleos vegetais brutos.

Os volumes de biodiesel processados e comercializados são monitorados em tempo real desde a entrada do caminhão com a matéria-prima, passando por todas as etapas de produção, até a saída com o produto final.

A construção da usina gerou 1.900 postos de trabalho diretos dos quais 1.420 ocupados por trabalhadores de Minas Gerais, e destes, 1.340 da região de Montes Claros.

Incentivo à agricultura familiar

A usina de biodiesel pode operar com matéria-prima de origem vegetal ou animal (sebo bovino), além de óleos e gorduras residuais usados em fritura de alimento.

Comprometida com a manutenção do Selo Combustível Social, a empresa prioriza a compra de oleaginosas oriundas da agricultura familiar. No estado de Minas Gerais, é necessário que 30% dos gastos com matéria-prima sejam dos pequenos produtores.

Para o suprimento de matéria-prima na usina já foram contratados 8.200 agricultores familiares, sendo 7 mil para fornecimento de mamona e girassol, 1 mil para macaúba e 200 para soja. A meta é alcançar um total de 20 mil agricultores familiares.

Uma novidade é o aproveitamento econômico da macaúba, palmácea nativa da região, para a produção de biodiesel. A empresa começou, em março, a adquirir o coco de macaúba dos agricultores familiares, em um modelo ainda extrativista, e já atua, junto a instituições de pesquisa, para desenvolver cultivo e manejo, obter variedades mais adequadas e aprimorar seu processamento industrial.

Adicionalmente, deverá ser estruturado um modelo de parceria com cooperativas de catadores e organizações não-governamentais no meio urbano para viabilizar o uso de óleos e gorduras residuais provenientes dos processos de fritura de alimento, na produção de biodiesel. 

Assistência técnica e fornecimento de sementes

A implantação da usina está acompanhada de um programa para o desenvolvimento do mercado agrícola regional. A empresa forneceu aos agricultores, para a safra 2008/2009, 100 toneladas de sementes: 65 de mamona e 35 de girassol, certificadas por laboratórios autorizados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Para orientar os agricultores, a empresa presta serviços de assistência técnica agrícola e acompanha a atividade produtiva por meio de uma rede de apoio que chegará a 200 técnicos e mobilizadores de instituições parceiras, até o final da safra 2008/2009. A iniciativa abrangerá 56 municípios situados no norte de Minas (Baixo Jequitinhonha e Alto Paranaíba). O projeto contempla ainda transporte da safra, o apoio à organização dos pequenos agricultores em cooperativas e o incentivo do plantio de oleaginosas em consórcio com outras culturas alimentícias, como feijão, para garantir, à agricultura familiar, a participação em outros mercados, evitando a monocultura.

A empresa firma contratos com prazo de cinco anos, assegurando a compra da produção e um preço mínimo previamente negociado com suas entidades representativas. A Petrobras Biocombustível também planeja o desenvolvimento de um amplo programa de correção do solo para aumentar a produtividade na região.

Clique aqui e leia mais.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE