Inaugurada Unidade Petroquímica em Paulínia

Publicado em: 25/04/2008 16:50:24

Foi inaugurada nesta sexta-feira (25/04), em Paulínia (SP), a Unidade Braskem Petroquímica, em cerimônia que contou com as presenças dos presidentes da República, Luiz Inácio Lula da Silva, da Petrobras, José Sergio Gabrielli  de  Azevedo,  e  da  Braskem,  José  Carlos  Grubisich. A Petrobras é parceira do empreendimento e será fornecedora de matéria-prima para a unidade.

Originalmente, o  projeto  foi  concebido  como  uma  joint-venture constituída  em 2006, a Petroquímica Paulínia S.A., na qual a Braskem tinha 60%  de  participação  acionária  e  a Petrobras,  40%.  Com o Acordo de Investimentos firmado entre Braskem e Petrobras, anunciado em novembro de 2007 que consolidou a parceria estratégica entre as companhias, a Braskem assume o controle dessa unidade com 100% do capital. Dentro desse acordo de ativos, a Petrobras detém 25% do capital da Braskem.

O investimento no  setor  petroquímico  faz parte do Plano Estratégico da Petrobras e marca a volta da companhia ao setor. Ao discursar durante a inauguração da unidade de Paulínia, esta tarde, o presidente Gabrielli destacou a importância do empreendimento para a companhia, para a Braskem e para o Brasil, e reafirmou a estratégia da Petrobras para seu retorno à petroquímica. "A grande empresa que é a Petrobras agora será um sócio minoritário relevante. Estamos prendendo, nesta parceria, uma nova forma de associação entre a Petrobras e as outras empresas", ressaltou.

A  unidade  de  Paulínia, com investimentos da ordem de R$ 700 milhões, está localizada no principal centro  consumidor  do país, o que confere uma competitividade diferenciada ao projeto. Durante o evento, o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, destacou o fato de a obra, cujos contratos foram assinados em setembro de 2006, ter sido concluída em tempo recorde e os investimentos da Petrobras em petroquímica.

“Estamos investindo pesado em duas unidades de produção de propeno para suprir o mercado, atendendo a demanda que mais cresce no Brasil. As aquisições da Ipiranga e da Suzano também refletirão no crescimento da competitividade da petroquímica brasileira.”

Para  suprir  a  necessidade de matéria-prima da nova unidade industrial de polipropileno,  a  Petrobras está investindo R$ 850 milhões nas plantas de propeno  da  Replan,  em Paulinia, e da Revap, em São José dos Campos. As duas plantas estão sendo integralmente executadas pela Petrobras.

Paulínia  será  a  primeira  unidade  industrial   projetada  para utilizar propeno, fornecido pela Petrobras por meio da  Replan  e  Revap,  ambas  em  São   Paulo.   Essa planta, combinada aos projetos de  polímeros verdes a partir de etanol  e  aos  que  deverão  ser implantados na Venezuela à base  de  gás  natural,   reduzirá   a participação   da   nafta   no   conjunto das principais matérias-primas em 50%.

O    projeto    atendeu    a   todos  os  requisitos  da  sustentabilidade, proporcionando   alto  desempenho  em  produtividade  com  mínimo   impacto ambiental. Incluindo  coletores   de   água   da chuva  para reuso nos prédios  administrativos,  que  foram  construídos  com  o  moderno sistema Concreto-PVC, e uso de energia solar em processos não críticos.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE