Petrobras aguarda retomada das negociações pelos bolivianos

Publicado em: 17/08/2006 00:00:00

Em relação às declarações do Ministro de Hidrocarburos da Bolívia de que a Petrobras estaria dificultando a aplicação das disposições estabelecidas no Decreto Supremo 28701, a Companhia esclarece que em todos os países onde atua, a Petrobras tem se caracterizado sempre pela transparência de suas ações e pela submissão às leis. Não obstante, lembra que respeitar as normas vigentes também significa preservar seus legítimos direitos e todos os marcos legais a que a empresa está submetida.
 
Nesse sentido a Petrobras informa que, desde o mês de maio, vem atuando de maneira pró-ativa e flexível junto às autoridades bolivianas, com o objetivo de concluir as negociações necessárias à efetiva implementação das disposições estabelecidas no Decreto. No entanto, nas últimas semanas, as reuniões dos,grupos formados para discutir a adequação das atividades de produção e refino ao Decreto, realizadas na Bolívia, foram interrompidas unilateralmente pelos bolivianos. Diferentemente do que vem ocorrendo com o grupo que discute as questões relacionadas ao contrato de compra de gás boliviano, cujos trabalhos seguem normalmente.
 
A Petrobras, fiel ao seu compromisso de manter o cumprimento estrito das leis e regulamentações do setor, de respeito à cultura e aos costumes locais e de busca de uma relação ética e produtiva com os demais atores que participam do grande desafio de desenvolver o potencial de hidrocarbonetos da Bolívia, está à disposição para retomar imediatamente as discussões interrompidas.
 

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE