Petrobras discute possibilidade de associação com Petroperu

Publicado em: 10/08/2006 00:00:00

Em reunião hoje pela manhã, em Lima, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, e o presidente do Peru, Alan Garcia, acordaram para as próximas semanas a assinatura de Memorando de Entendimento entre a empresa brasileira e as estatais peruanas Petroperu e Perupetro (reguladora do setor), com o objetivo de detalhar, nos três meses seguintes, projetos em comum nas áreas de Exploração e Produção, Gás Natural, Biocombustíveis, Refino e Petroquímica, além de uma possível associação entre a Petrobras e a Petroperu.
 
"Identificamos diversas oportunidades de cooperação e associação entre as empresas, não apenas na produção de óleo e gás, mas também em outras atividades que a Petrobras desenvolve dentro e fora do Brasil, usando nossa tecnologia de ponta e com forte preocupação com responsabilidade social", disse Gabrielli em coletiva a imprensa.
 
O presidente Alan Garcia disse aos repórteres que foi "uma honra" receber o presidente da Petrobras, com quem o seu governo pretende estabelecer os diálogos necessários para fazer os trabalhos conjuntos com a Petroperu. "Estamos seguros de abrir as portas as empresas brasileiras para consolidar o desenvolvimento econômico do Peru", afirmou.
 
Gabrielli visitou o Peru a pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele saiu bastante otimista do encontro com Alan Garcia, bem como da reunião que a missão de alto nível da Petrobrás manteve com o ministro peruano de Energia e Minas, Juan Valdivia, o Vice-Ministro Pedro Gamio Aita e equipe.
 
"Vemos uma grande possibilidade de incrementar nossos investimentos no Peru, inclusive em associação com a Petroperu", disse o presidente. "Nossa idéia não é sermos somente cooperadores técnicos. Somos uma empresa produtora de petróleo. Queremos discutir possibilidades como investidores, compartilhando riscos", explicou.
 
O diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, observou que novos investimentos a serem realizados no Peru não estão previstos no Plano de Investimentos 2007-2011 recentemente divulgados pela Petrobras. "Novos projetos terão que ser posteriormente incorporados ao Plano, caso sejam aprovados", esclareceu.
 
A Petrobras opera no Peru desde meados da década de 90, sendo que a partir de 2002 por intermédio de uma subsidiária da Petrobras Energia S.A., sediada na Argentina. A companhia mantém atividades de produção no Lote X de Talara, no noroeste peruano, próximo a fronteira com o Equador, e também de exploração, em seis lotes que somam 57.500 quilometros quadrados.
 
Atualmente, a produção da Petrobras no Peru chega a 15 mil barris diários de óleo e gás. Planejando ampliar suas atividades naquele País, desde o ano passado a Petrobras vem se posicionando estrategicamente nas cercanias do Campo de Camisea, no sul do Peru, cujas reservas totais de gás superam 15 TCF (trilhões de pés cúbicos).

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE