Esclarecimentos sobre o Plano Petros

Publicado em: 02/08/2006 00:00:00

A Petrobras firmou acordo com a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e outros 12 sindicatos para a repactuação de alguns termos do Plano Petros, equivalentes a R$ 4,5 bilhões, conforme divulgado em Nota à Imprensa no dia 19 de abril de 2006. A repactuação ocorrerá através da adesão individual dos participantes.
 
A Petrobras firmará acordo judicial para a concretização dos termos acertados com a FUP e sindicatos, possibilitando a redução do deficit atual da Petros.
 
A maior parte do valor já está provisionada no balanço da companhia e será paga em 20 anos, não representando impacto imediato no caixa da empresa.
 
Havendo adesão dos empregados, a empresa assumirá a dívida judicial, equivalente a R$ 4,5 bilhões, tendo como contrapartida a extinção das ações judiciais contra a companhia referentes aos itens negociados. E os benefícios pagos aos aposentados e pensionistas passarão a ser indexados ao IPCA, deixando de seguir o índice de reajuste do pessoal da ativa.
 
O prazo para conclusão do acordo é até 31 de agosto, e a proposta precisa ser aprovada por pelo menos 95% do total de participantes do fundo.
 
Com este acordo, a Petros passará a ter dois diretores eleitos pelos seus participantes.
 
A Petrobras também vai implantar o Plano Petros 2 para os novos empregados, admitidos a partir de 2002.

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE