A Era do surfista verde no Brasil Surf Pro

Publicado em: 08/06/2011 17:01:01

Motivado pela conquista da etapa do Circuito Nordestino e surfando em casa, o pernambucano Halley Batista foi o grande destaque do primeiro dia da etapa de abertura do Brasil Surf Pro, o campeonato brasileiro profissional da Abrasp.  Em boas ondas na Praia do Cupe, em Ipojuca, Halley investiu nos aéreos para garantir o maior somatório (15,17) e a melhor onda (8,0) da primeira fase. E se tornou o primeiro "Surfista Verde" do país.  Nesta quinta-feira, está prevista a realização da segunda fase, a partir de 7h30m, com transmissão ao vivo pelo site www.brasilsurfpro.com.br.
 
O Brasil Surf Pro faz parte da plataforma de ações ambientais da Petrobras Surfando Pelas Florestas e uma das atrações é a iniciativa de ligar o desempenho dos atletas à proteção ao Meio-Ambiente, com a denominação de surfista verde. Cada onda surfada que recebe nota igual ou acima de oito corresponde ao plantio de cinco árvores. Já a tão esperada nota dez vai gerar 50 plantios. A estimativa é que sejam plantadas 500 árvores até o final do evento para esta ação.
 
"Essa iniciativa da Petrobras é muito legal. Agora vou atrás da nota dez. Consegui achar duas boas ondas, fazendo logo um oito na primeira, o que me deixou tranquilo. Agora é focar na próxima fase para ir avançando", disse o melhor surfista da primeira fase.
 
Os nordestinos aproveitaram as condições em que já estão acostumados para marcar presença. Dos 16 classificados para a segunda fase, 11 são da Região, com dois representantes de Pernambuco. Além de Halley Batista, Cesar "Molusco" Aguiar avançou para o segundo round.
 
O dia começou com a disputa do feminino, com as baterias de triagens, que indicaram a paulista Natalie Paola para a primeira e dura bateria, que tinha ainda a cearense Tita Tavares e as também paulistas Suelen Naraísa e Camila Cássia. As donas de seis títulos brasileiros avançaram: Tita, campeã brasileira por 4 vezes, passou em primeiro e Suelen, atual bicampeã nacional, em segundo.
 
"Estou sem patrocínio desde o ano passado, por isso só consegui passagem em cima da hora. Cheguei na véspera e no café-da-manhã descobri que já iria entrar na primeira bateria. Foi corrido e peguei logo as feras, mas tive a sorte de conseguir duas boas ondas e avancei para a segunda fase", disse Tita, que marcou 15 pontos, a maior soma entre as meninas e segunda melhor do dia.
 
Motivada pela participação no WT do Rio e pelo quinto lugar numa etapa na França, Suelen demorou a se encontrar na bateria, mas surfou o suficiente para garantir uma vaga na segunda fase.
 
"Foi uma bateria difícil. Todas as meninas estão surfando muito bem, mas estou bem focada e preparada para lutar pelo tricampeonato", disse Suelen, que avançou com 10,34.
 
Suelen e Tita repetirão o duelo nas quartas-de-final, mas desta vez a bateria será de apenas duas surfistas e somente uma avançará para a semifinal.
 
Quem também estava feliz por passar à segunda fase era a pernambucana Monik Santos. Natural de Macaraípe, praia vizinha ao Cupe, Monik é considerada um dos nomes mais fortes da nova geração, mas teve de operar os dois ombros e ficou dois anos parada, voltando às competições no meio de 2010.
 
"É um orgulho e uma honra, mas também uma responsabilidade ser a representante de Pernambuco na competição. Estou determinada e quero muito ganhar aqui", disse Monik, que deixou a carioca Gabriela Teixeira com a segunda vaga da bateria.
 
Para ver todos os resultados e também a chave completa de baterias, acesse www.brasilsurfpro.com.br. Todas as informações sobre o evento também podem ser obtidas no aplicativo produzido para o Iphone.
 
Petrobras Surf Pelas Florestas 
 
Numa parceria entre o Circuito Brasil Surf Pro e a Petrobras, foi dado início ao projeto ambiental Petrobras Surf Pelas Florestas, durante a primeira etapa que ocorre na Praia do Cupe, em Porto de Galinhas (PE). Setenta e cinco alunos da Escola Pública Municipal Maria José Ferreira, da praia de Maracaípe, participaram do plantio de mil mudas de mangue, vegetação típica local, seguindo a linha do projeto de preservação dos biomas nativos de todos os lugares por onde passará o Brasil Surf Pro. O objetivo do projeto é apresentar à população os valores ambientais e ações da Petrobras no Ano Internacional das Florestas, instituído pela ONU. Durante as cinco etapas da maior competição de surfe do país, serão realizadas ao longo de sete meses diversas atividades a fim de informar, educar e en gajar a sociedade local e os surfistas em torno do tema "preservação das florestas".
 
Logo pela manhã os alunos da Escola Pública Municipal Maria José Ferreira foram levados de ônibus pela equipe do projeto ao Pontal de Maracaípe, área com forte concentração de manguezais. Ao chegar próximo ao estuário, a garotada, bastante animada, seguiu em fila indiana até uma pequena sala de aula improvisada na margem do rio. Lá assistiram a uma aula de educação ambiental e de plantio das mudas, ministradas pela equipe do Centro Escola Mangue e do Projeto Tubarões, duas ONGs locais envolvidas no projeto e que têm como propósito a educação, pesquisa e preservação ambiental. As mudas inclusive foram cedidas pelo próprio Centro Escola Mangue, que surgiu de um grupo de professores da rede pública local preocupados com a educação ambiental das crianças.
 
"A intenção é deixar um legado para a região por onde o campeonato passa. É preciso mostrar para as novas gerações a importância dos manguezais para o ecossistema. 90% do pescado nasce aqui no estuário e manguezais, então não só as crianças como toda a população e autoridades devem ter a consciência de preservar esse berçário da vida marinha, um verdadeiro tesouro", descreve Glenn Subas, consultor ambiental e um dos coordenadores do Petrobras Surfe Pelas Florestas.
 
Após uma primeira leva de mudas plantadas às margens do Rio, os estudantes foram levados em jangadas para o coração do mangue, em áreas onde o acesso a pé não é possível, a fim de preencher lacunas com o plantio de novas mudas. Para esse transporte, a ação contou com a ajuda da Associação dos Jangadeiros de Maracaípe, que também são monitores voluntários do IBAMA e auxiliaram na orientação e plantação das mudas.
 
A plataforma Surf Pelas Florestas é patrocinada pela Petrobras, tem apoio dos canais SporTV e Multishow, da TV Jam, dos projetos Tubarões e Centro Escola Mangue. 

×

Acesso ao Conteúdo

Exclusivo para jornalistas cadastrados.

×

Enviar notícia

Preencha o formulario abaixo para enviar a notícia:

× Crédito AGÊNCIA PETROBRAS

A Equipe Mitsubishi Petrobras, formada pelo piloto Guilherme Spinelli e pelo navegador Youssef Haddad, disputa a 21ª edição do Rally dos Sertões.

×

TESTE